?Acham que tenho de ser burra porque sou atriz pornô?

Curiosidades

Recentemente, a atriz pornô Katharine Madrid deu uma entrevista num podcast, onde falou sobre a profissão, os problemas que enfrenta e também sobre sua vida privada.

Ao final da entrevista, conta, um funcionário do estúdio se aproximou para tentar “elogiá-la”, mas de forma machista e enviesada.

“Nossa, como você é inteligente, que surpresa, quem diria”, foi o que ele disse.

Katharine não conseguiu disfarçar a irritação com “elogiador”.

“O problema é que, neste meu trabalho, essa é a mentalidade tanto de homens como das mulheres. Como sou atriz pornô, tenho de ser, necessariamente, burra. Não posso ser uma mulher articulada, inteligente. Desculpem decepcioná-los, mas eu sou.”

Elisa Sanches, uma das mais famosas “pornstars” do país, diz que também sofre o mesmo preconceito desde que começou na profissão.

“Muitas pessoas falam que eu faço filmes porque devo ser burra, ou porque não tive oportunidades na vida. Burrice é pensar isso. Eu faço (filmes) porque amo, porque me sinto realizada quando faço uma cena. Só lamento não ter começado antes”, afirma Elisa, que concorreu a deputada federal pelo Rio e não se elegeu.

Outra atriz, Jenifer Lol, considerada hoje uma das maiores “promessas” do cinema erótico e já com carreira internacional, também faz um relato parecido.

“Parece que a coisa é ainda pior com a mulher que é atriz pornô e, ainda por cima, loira. É como se eu tivesse um carimbo na testa de estúpida. É muito preconceito junto”, declara a atriz de 23 anos.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *