Policial da Coreia do Sul investigado por mortes em Halloween é encontrado morto

Mundo

Um oficial da polícia sul-coreana que está sendo investigado pelo caso das mais de 130 mortes na Coreia do Sul durante uma festa de Halloween foi encontrado morto em sua casa em Seul nesta sexta-feira (11), informou a agência de notícias Yonhap.
O esmagamento de 29 de outubro matou 156 pessoas e feriu outras 198, principalmente na faixa dos vinte e trinta anos, quando os foliões inundaram becos estreitos no bairro popular de vida noturna de Itaewon para celebrar as primeiras festividades de Halloween sem máscaras da COVID em três anos.
O funcionário, que foi identificado apenas por seu sobrenome Jeong e encarregado dos assuntos de inteligência na delegacia de polícia de Yongsan que cobre Itaewon, foi encontrado morto em sua casa em Seul por um membro da família por volta das 12h45. (0345 GMT), disse Yonhap, citando policiais não identificado.
Jeong, 55, enfrentou acusações de que ele havia deletado relatórios de inteligência alertando sobre um grave acidente, depois que uma investigação começou sobre as respostas da polícia ao esmagamento.
Os legisladores criticaram a suspeita de remoção dos documentos em uma sessão parlamentar na segunda-feira e pediram a prisão e punição dos responsáveis.
O comissário da Polícia Nacional, general Yoon Hee-keun, disse aos legisladores que o chefe de inteligência da estação de Yongsan ordenou que os registros fossem excluídos e seriam investigados.
A polícia enfrentou críticas amargas do público e escrutínio sobre como lidou com a tragédia, especialmente após a divulgação de transcrições de chamadas de emergência que mostraram que muitas pessoas alertaram sobre o perigo iminente e pediram ajuda horas antes de ocorrer o esmagamento.

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *